Tema - Homosexualidade        e Espiritismo
Inserir subtítulo aqui

HOMOSSEXUALIDADE E ESPIRITISMO

Analisando a questão da Homossexualidade, sob o grande holofote da Doutrina Espírita, será naturalmente necessário observarmos o processo do planeamento reencarnatório do Espírito, bem como as existências anteriores realizadas no plano físico, ou seja, na Terra.

Será normal que após um determinado número de existências numa polaridade sexual única, o Espírito seja confrontado com a necessidade de na sua próxima reencarnação mudar para a situação de género contrária aquela em que se encontrava até ao momento.

Esta mudança de género que os Espíritos realizam, alternando entre o masculino e o feminino, tem como objetivo a evolução do próprio Espírito para que este adquira os conhecimentos, sensibilidades e respeito de ambas as posições, pois como observamos cada homem e mulher são diferentes nas suas funções no Mundo, se um Espírito fosse sempre homem só compreenderia as coisas do homem e vice-versa.

Deveremos ainda considerar que esta mudança de corpo em muitos casos, tem uma forma educativa face ao desregramento praticado pela utilização do corpo na existência anterior, temos como exemplo o uso para a sensualidade, promiscuidade sexual, prostituição do prazer, violência física e psicológica bem como outras situações pouco recomendáveis e imorais.

Estando o Espírito ainda numa fase de evolução, situação que se enquadra bem em todos nós, todos estamos em evolução, as probabilidades de não conseguir se libertar das ligações mentais á organização física são muito acentuadas, após um estágio muito longo numa só identidade sexual, sendo mais relevante se este abusou de forma doentia em questões de sexo e outras como já referido.

Assim podemos concluir que esta " confusão de identidade sexual" tem profundas ligações ao campo mental, o homem é o que pensa, quando reencarna num corpo feminino, a sua organização hormonal e física é superada pelo espírito dado ser nesse campo que se encontra enraizada a sua tendência.

A Doutrina dos Espíritos nos apresenta explicação racional para esta temática que todos conhecemos em nossos dias seja nas relações familiares ou no círculo da amizade, carecendo da nossa indulgência, sem recriminações ou violências de qualquer género.

O mais importante neste processo é saber conduzir a situação, questionar em consciência se estamos a dar o rumo correto ao nosso campo sexual e íntimo, se o que estamos a realizar será algo de Bom e proveitoso

Analisemos em rigor se estamos no campo do Amor ou dos Instintos, sendo esta analise valida para Hetro ou Homossexuais.

O acto sexual é algo de grande responsabilidade que envolve duas criaturas, que por invigilância e cedendo espaço aos instintos aumentam a sua contabilidade negativa no comprometimento Espiritual.

Concluindo, algo errado aconteceu no nosso passado! Por esse mesmo passado já nada poderemos fazer, assumir unicamente...

Vamos olhar mais Além e realizar o caminho com confiança e não nos fixemos no remorso ou culpa e assim nos paralisarmos face às nossas necessidades evolutivas.

Não há Condenações ou Infernos Eternos, o que existe na realidade é uma certeza, todos temos que realizar a nossa aprendizagem na Luta pela perfeição, chegar á Perfeição esse sim é o nosso ponto de FATALIDADE.

                                                                                                                                                       Autor: JP -                                                                                                                                                      21-11-2016