Dia do Pai
Inserir subtítulo aqui

É dia do Pai !

Sem qualquer duvida um dia de grande importância no nosso cotidiano, que é sempre muito apressado e de tempo fugidio, que muitas das vezes se revela pelo nada...

Nas revistas e jornais ou em montras de lojas, nos relembram e chamam atenção para o dia que estamos a viver, isto no caso de andarmos distraídos e ocupados na nossa azáfama diária, sem dar conta, que hoje é dia do Pai, pelo menos hoje...

A Criação Divina, juntou o Homem e a Mulher no sentido de mutuamente se ajudarem, bem como participarem na evolução com a criação de vida, sob a qual os Espíritos poderem reencarnar aqui no Planeta Terra, como é óbvio assumem também as consequências e responsabilidades que advêm dessa ação criadora de vida.

Pela Lei da Reencarnação temos os núcleos familiares e a construção do Lar doméstico, local onde o labor é constante bem como a nossa reconstrução íntima e o burilamento conjunto se agiganta, face ao contacto constante com todos os que nos rodeiam.

É comum nessa união familiar reencarnarem Espíritos estranhos, antipáticos ou mesmo desafetos do passado, que nos chegam como filhos ou outros graus parentescos.

Neste contexto e através pela Luz Esclarecedora da Doutrina Espírita, temos ainda mais bases e razões racionais para solidificar e consolidar a valorização da Paternidade. Como será de compreender a paternidade é algo conjunto do Pai e da Mãe sendo uma missão sagrada.

É dia do Pai e na eventualidade de não realizarem um contato com o vosso PAI, com regularidade seja qual for a razão, que o façam pelo menos hoje, mas não percam o balanço, um beijo com abraço forte e palavras de Amor e gratidão com certeza são sempre muito bem acolhidas pelo vosso Pai, se algo não estiver bem poderá ser o inicio de recompor o que já deveria ter sido resolvido há mais tempo.

"Honrar Pai e Mãe"... nos advertia Jesus.

Respeitar e ouvir o nosso Pai será sempre um princípio que não podemos esquecer na nossa existência.

Hoje muito possivelmente alguns de nós já somos pais ou já fomos, como tal também já estivemos na posição de filhos, seguramente as preocupações e problemas foram de diversas ordens uns mais complexos que outros, para nos ajudar nesta linha de entendimento o Livro do Espíritos nos esclarece nas questões 892 e 583, algo bastante relevante sobre as quais nos devemos deter e meditar um pouco

LE - 892. Quando os pais têm filhos que lhes causam desgostos, não são escusáveis de não terem por eles a ternura que teriam caso contrário?

- Não, porque se trata de um encargo que lhes foi confiado e sua missão é a de fazer todos os esforços para os conduzir ao bem. (Ver itens 582 e 583.) Por outro lado, esses desgostos são quase sempre a consequência dos maus costumes que os pais deixaram os filhos seguir desde o berço; eles colhem, portanto, o que semearam.

LE - 583. Se uma criança se transviar, apesar dos cuidados dos pais, estes são responsáveis?

- Não; mas quanto mais as disposições da criança são más, mais a tarefa é pesada e maior será o mérito se conseguirem desviá-la do mau caminho.

Com este esclarecimento contido no LE, compreendemos que existe uma necessidade de educar e dar o exemplo seguro e reto, preparando a prol para o futuro que nos foi confiado enquanto Espíritos imortais que somos num processo de contínua ascensão.

Como Pais somos responsáveis por oferecer aos filhos orientações equilibradas, Valores Humanos, Morais, Intelectuais e Espirituais, para que com eles cresçam com esses pilares e os fortifiquem no seu caracter.

Não poderemos deixar de ressalvar que quando falhamos por nossa incúria na educação dos nossos filhos, somos responsáveis e contraímos mais divida para a nossa contabilidade Moral que teremos que saldar perante o grande juiz que é a nossa consciência, na qual se encontra inscrita as Leis Naturais.

A Doutrina Espírita não tem rituais ou celebrações especiais, contudo e neste tempo de lembrança, em que se celebra o Dia do Pai, não poderíamos de deixar de contribuir com os bons fluidos através da Prece, pedindo que nunca esqueçam os vossos Pais, amparem-nos, acarinhem não os abandonem com o silêncio e a frieza de sentimentos.

Todos nós temos na nossa consciência a referencia ao Criador e Pai Maior, que nunca nós abandona ou relega para o esquecimento sob qualquer circunstância, vamos também lembra-lo.

Nosso Mestre Jesus nos ensinou de forma simples " Pai Nosso Que estais no Céu"...

                                                                                      Impressão Espírita - João Paulo - 19/3/2017